CREA-DF se omite diante da flexibilização de regularização de estrangeiros

Emerson F. Tormann 18 de out de 2017
KLEBER SANTOS 29 - Eleições CREA-DF
A respeito da ameaça sobre flexibilização da entrada de profissionais estrangeiros:  nesta semana matéria veiculada no jornal Folha de São Paulo destaca sobre elaboração de projeto  de lei para facilitar “a entrada de engenheiros estrangeiros no Brasil”.

A notícia causa perplexidade ainda mais no momento de crise econômica com enorme número de profissionais qualificados desempregados. Segundo dados do Caged, desde 2014 o número de profissionais demitidos superou o de contratados, com 42 mil engenheiros perdendo o emprego nos últimos 2 anos e meio.

Obviamente que devemos atentar para os benefícios do intercâmbio internacional, mas com devida reciprocidade entre países, com preocupação do sentimento de Nação para defender a soberania da Engenharia brasileira.

Mas como o conselho profissional está se posicionando sobre o assunto? Mesmo o CREA-DF deveria estar atento e ajudar a propagar a qualidade da Engenharia brasileira, além de fiscalizar sobre a regularidade da atuação de profissionais estrangeiros.

Engenheiros e Técnicos brasileiros precisam de políticas que fortaleçam a inserção no mercado com digna remuneração, para trabalhar pela  recuperação dos processos de desenvolvimento. Aí sim podemos integrar (e não entregar) , com devido preparo e força, junto a outros países.

Engenheiro Kleber Santos, candidato a presidente do CREA-DF
Kleber Souza dos Santos

Engenheiro Agrônomo (UFSC, 1992). Mestre em Gestão Econômica do Meio Ambiente (UnB, 2001). Especialista em Gestão do Agronegócio (UnB, 2009). Especialista em Botânica (UFLA, 2006). Especialista em Administração Rural (UFV, 1995). Candidato à Presidência do CREA-DF, eleições 2017.

Comentar “CREA-DF se omite diante da flexibilização de regularização de estrangeiros”

Este espaço é democrático no qual você pode opinar. No entanto, comentários ofensivos, desrespeitosos ou com vocabulário inadequado não serão aceitos. Se preferir, envie sua mensagem para kleber@valoriza.eng.br. Obrigado.